• @WLLNEWS ツ - Blog Portal -  Assuntos Variados

    @WLLNEWS - Tecnologia, Conhecimento, Polêmico, Notícias, Humor, Dicas, opiniões, novidades, blog.

    17 de mar de 2014

    Super dicas conta a TPM - Livre-se da TPM e das cólicas! Saiba como aliviar os sintomas

    Livre-se da TPM e das cólicas! Saiba como aliviar os sintomas
    Alimentos corretos e vida saudável ajudam a diminuir os incômodos

    Dê adeus a TPM!
    Foto:  PhotoExpress
    TPM - Tenção pré MenstrualTodo o mês ela aparece e quando vem, traz um monte de problemas. É o seu companheiro que não aguenta e vive reclamando de você e, você fica aos prantos com um simples toque. Ih, chegou a síndrome pré-menstrual. Síndrome? Sim, estamos falando da conhecida e temida TPM. A ginecologista e diretora administrativa da Sogirgs (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul), Maria Celeste Osório Wender, explica que o termo tensão pré-menstrual não é o mais adequado porque, “tensão é um dos itens que compõe este quadro, repleto de sinais físicos e emocionais e que acompanham o período que antecede a menstruação”, diz. A incidência da doença também varia bastante. De acordo com a médica, cerca de 60% das mulheres, em alguma fase da vida, principalmente na adolescência e juventude, vão sofrer com algum sintoma da síndrome em algum momento da vida. E ela alerta: “a síndrome pré-menstrual tem que surgir na segunda metade do ciclo e, necessariamente deve desaparecer logo depois que a mulher menstrua”. A TPM, como é popularmente conhecida, não tem uma causa especifica, ela simplesmente acontece. Essa flutuação hormonal ocorre em algumas mulheres e, a mulher vai de 0 a 100 em um minuto. “O humor muda, tudo muda neste período. E por incrível que pareça, as mulheres reconhecem quando estão com estes sintomas”, diz. Mas a especialista lembra que, quando os sintomas atrapalham a vida da paciente, esta síndrome pode ser grave. “A Síndrome Disfórica Pré-Menstrual é a forma mais grave da doença e geralmente ocorre entre 1% e 3% da população. O diagnóstico desta síndrome é feito quando a mulher apresenta vários sintomas de forma acentuada e que prejudicam a rotina da pessoa”, afirma. Maria Celeste, cita, abaixo quais os sintomas mais comuns da desordem. 


    Sintomas Emocionais:
    · Choro fácil; 
    · Tristeza em excesso; 
    · Aumento ou diminuição da libido; 
    · Excitação fácil; 
    · Raiva; 
    · Ansiedade e irritação sem causa aparente. 


    Sintomas Físicos:
    · Dor e sensibilidade nas mamas; 
    · Cefaleia
    · Inchaço abdominal; 
    · Retenção de líquidos nos membros inferiores; 
    · Cólicas (saiba mais sobre a cólica abaixo); 
    · Aumento ou diminuição do apetite; 
    · Dor no corpo; 
    · Cansaço. 


    Apesar de esses sintomas serem os mais comuns, a ginecologista diz que nem todas têm que, necessariamente, tê-los. “Varia muito de pessoa para pessoa. Uma mulher pode sofrer com dor de cabeça, enquanto outra, está muito bem”. 


    Como tratar a síndrome pré-menstrual?
    Existem várias formas de tratar a “TPM”, tudo vai depender da intensidade dos sintomas. “Normalmente, tratamos a síndrome com a mudança de hábitos alimentares. A mulher deve diminuir a quantidade de bebidas estimulantes, como café e refrigerantes, comer menos gordura e mais alimentos saudáveis e praticaratividades físicas regularmente, além do auxilio dosanticoncepcionais”, explica Maria. Quando na forma mais severa, deve-se seguir todos os passos acima e aliar o uso de medicamentos específicos, como antidepressivos. Mas tudo deve ser feito e analisado pelo seu médico de confiança. 


    A nutricionista Francielly Crestani, do Hospital São Lucas da PUCRS, dá dicas de alimentos que podem ser utilizados durante a síndrome e quais devem ser evitados: 


    Alimentos que ajudam a aliviar os sintomas:
    · Contra a ansiedade e irritabilidade: “Indicamos o uso da vitamina B6 que alivia dores de cabeça e a irritabilidade. A vitamina B6 é encontrada no feijão, carnes magras e verduras. As fibras também desempenham um papel importante contra estes sintomas. Elas ajudam controlar o intestino, mantém a imunidade em dia e eliminam as toxinas. Estão presentes nas frutas, legumes e verduras. E, por fim, a vitamina E, também é ótima para a síndrome, e é encontra no azeite de oliva e na gema de ovo”, diz. 
    · Fadiga, dores de cabeça e apetite por doces: “O magnésio ajuda a relaxar a musculatura e diminui a vontade de comer doce. Está presente na aveia, beterraba, amêndoas, castanhas e banana. O zinco, que é encontrado em carnes em geral, principalmente no fígado, também desempenha um papel importante para a saúde. Novamente, aparece a vitamina B6 e a vitamina C, que você pode encontrar na laranja, abacate e tomate”. 
    · Retenção hídrica: “O magnésio e a vitamina B6, são excelentes fontes de alivio da retenção hídrica, como o potássio que é encontrado na banana, água de coco e linhaça”. 
    · Câimbras: “As câimbras ocorrem pelo desequilíbrio de sódio e potássio que favorece a entrada de cálcio, então os alimentos mais indicados, são os ricos nestas substancias como leite, queijos e derivados e, no potássio, banana e nozes". 
    · "A soja e a linhaça regulam os níveis de estrogênio e progesterona, respectivamente. Em equilíbrio, esses hormônios femininos ajudam a aliviar os sintomas da TPM", explica a nutricionista 
    · Beba água. “A água é importante para hidratar o corpo além de aliviar a retenção de líquidos”, diz. 




    Alimentos que não devem ser consumidos:
    · Chocolate: “Na verdade, o chocolate pode ser consumido com cautela. Na "TPM", o corpo sofre com a deficiência de magnésio. O chocolate é rico neste nutriente e seria uma alternativa para controlar isto, além de estimular a produção de serotonina (o hormônio da ‘alegria’). Em contra partida, se consumido exageradamente, o chocolate piora os sintomas pois apresenta alta quantidade de gordura e cafeína”, explica. 
    · Café: “O café atua no sistema neurosensorial acentuando a irritabilidade e a tensão, e sobre o sistema rítmico, acelerando o coração.”. 
    · Chá preto: “O chá atua no sistema digestivo e provoca constipação, portanto, deve ser evitado”. 
    · Chá mate: “Também é estimulante, mas não é tão forte quanto o café, porém, quando utilizado no chimarrão, fica superestimulante”. 
    · Guaraná: “O guaraná, em pó tem três vezes mais cafeína que o café. Portanto, não é recomendado”. 
    · Refrigerantes: “Além de formar gases, os refrigerantes à base de cola contém cafeína”. 
    · Sal: “O sal e os alimentos ricos em sódio retém líquido e agravam o inchaço”. 
    · Álcool: “O álcool diminui a absorção da vitamina B6”. 


    A dolorosa cólica:
    A ginecologista diz que a cólica é a sensação dolorosa da contração da musculatura do útero. “A grande causadora da cólica é um hormônio chamado prostaglandina, que em excesso, provoca as contrações”. Basicamente, a cólica é definida em dois tipos: a primária, que é o tipo comum, que a maioria das mulheres tem e, a secundária, que provem de outra doença como a endometriose e os miomas. O tratamento geralmente é feito com antiinflamatórios e remédios que inibam a prostaglandina. “Somente um médico pode receitar estes medicamentos”, alerta. 


    Mitos da cólica:
    Maria Celeste destrói alguns mitos comuns que acompanham a cólica: 


    · Andar de pés descalços dá cólica? Não dá. Isso é um mito. 
    · Posso lavar a cabeça estando menstruada? Pode. Não tem nenhuma evidência cientifica quanto a isso. 
    · Posso fazer exercício físico com cólica? Pode, mas é necessário avaliar se a mulher tem condições de praticá-los, já que a dor pode atrapalhar um pouco. 






    Fonte 1: HAGAH RS


    Leia também:
    Tropa de choque contra a TPM

    O grupo dos nutrientes capazes de reduzir os sintomas que infernizam a mulher no período pré-menstrual acaba de ganhar reforços: o cálcio e a vitamina D. Essa dupla age no equilíbrio dos hormônios femininos
    por Beth Fernandes
    fotos Sheila Oliveira

    Página 1 de 2São nada menos do que 150 (você leu certo) os sinais que anunciam a chegada da menstruação. Entre os mais incomuns destacam-se a intolerância a estímulos sensoriais, transpiração, acne, cansaço, perda de apetite, insônia, palpitação, tremores, diminuição do desejo sexual, dores articulares e indecisão. Imagine quando um ou mais deles se juntam aos sintomas clássicos — inchaço, irritabilidade, dor de cabeça...

    Entre as medidas contra o desconforto generalizado, a alimentação é decisiva — confirmam cientistas da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Ao longo de dez anos, eles compararam a dieta de 1 968 mulheres assintomáticas (que não sofriam nada às vésperas de menstruar) com a de outras 1 057 típicas vítimas de TPM. E concluíram: a incidência de sintomas foi menor nas que consumiam regularmente leite, queijo, iogurte — ótimas fontes de cálcio —, além de suco de laranja fortificado com vitamina D (nos Estados Unidos, a bebida muitas vezes é enriquecida com esse nutriente).

    "A ingestão de cálcio equivalente a quatro copos de leite por dia proporciona um risco 30% menor de desenvolver TPM", revelou à SAÚDE! a professora de epidemiologia Elizabeth Bertone-Johnson, coordenadora da pesquisa. "Estudos anteriores já apontavam que algumas mulheres com TPM têm deficiência de cálcio e outras apresentam taxas muito altas de substâncias relacionadas ao aproveitamento desse mineral", diz. A ginecologista Márcia Gaspar Nunes, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), assina embaixo: "O cálcio alivia contrações musculares e, conseqüentemente, as cólicas", exemplifica.

    A vitamina D, no caso, é ótima coadjuvante, pois favorece a absorção do mineral pelo organismo. No Brasil, como os produtos fortificados não são comuns, os peixes podem entrar no lugar deles, fornecendo a vitamina — embora em dosagens menores do que as encontradas nos sucos consumidos pelas americanas.

    As últimas estatísticas revelam — e o trabalho de Massachusetts confirma — que nove em cada dez mulheres apresentam algum sintoma da TPM. A síndrome foi destaque no I Congresso Internacional de Nutrição e Clínica Funcional, que acaba de acontecer em São Paulo. A ginecologista Maria Elizabeth Ayoub, especialista em nutrologia e terapia biomolecular, falou sobre a importância do fígado na regulação dos hormônios. "Uma sobrecarga de toxinas, gorduras ou álcool impede a fabricação de substâncias essenciais e a eliminação natural de outras que, em excesso, prejudicam o organismo na TPM", justifica a pesquisadora.

    Para fazer uma boa faxina no fígado, Maria Elizabeth Ayoub recomenda alimentos ricos em enxofre, como alho, cebola, alho-poró, cebolinha e também aqueles da família dos crucíferos, como brócolis, repolho, couveflor, nabo, agrião e alcachofra. E, claro, tem que reduzir a ingestão de álcool, gordura, açúcar e cafeína — pratos cheios para a produção de toxinas. Esse tipo de ajuste no cardápio também evita a formação de compostos inflamatórios, que contribuem para o desconforto desse período crítico feminino.

    Não se pode esquecer do intestino, o grande responsável por expulsar boa parte do que não é aproveitado pelo corpo. "É essencial manter o seu ritmo de trabalho, consumindo grãos integrais, líquidos, frutas, legumes e verduras", ensina Elizabeth. "Esse hábito previne a prisão de ventre e impede a reabsorção dos hormônios que precisam ser eliminados na fase pré-menstrual."

    Esses conselhos, que no fundo visam a desintoxicação do organismo, valem para toda e qualquer mulher. Dependendo dos sintomas mais freqüentes na TPM, ela pode acrescentar ao prato determinados alimentos, montando cardápios específicos para os sete, dez dias que antecedem a menstruação (veja o quadro ao lado).

    "Alguns nutrientes são fundamentais porque estimulam a produção de neurotransmissores, como a dopamina, a endorfina e a serotonina", exemplifica a ginecologista Márcia Gaspar. Eles ajudam a equilibrar as oscilações de humor que acompanham a gangorra dos hormônios femininos.


    Dieta do bem-estar
    Contra a tão comum retenção de líquido, Filippo Pedrinola indica salsinha, salsão, alcachofra e aspargos, que são diuréticos. Para aliviar a enxaqueca, a nutricionista funcional Iara Pasqua, da Universidade de São Paulo (USP), recomenda água-de-coco e suco de frutas, especialmente limão e melancia. "Evite produtos industrializados ou os que contenham glutamato e corantes, pois eles intoxicam o trato gastrointestinal", diz ela. Para acalmar, Iara garante, "nada melhor do que um bom chá de hortelã, ervadoce, camomila ou suco de maracujá, que podem ser consumidos à vontade". A nutricionista também ressalta a importância de incluir soja e linhaça no cardápio. "Elas ajudam a regular os níveis de estrogênio e progesterona, respectivamente." E, em equilíbrio, esses hormônios femininos afastam os incômodos de todo mês.


    Só quero chocolate!
    Para muitas mulheres, quando falta pouco para menstruar dá vontade de comer chocolate. E ele é mesmo necessário. "Nesse período, há uma deficiência de magnésio no organismo feminino. O chocolate é rico no nutriente e por isso é tão cobiçado", explica a ginecologista Elizabeth Ayoub. "Ele ainda estimula a produção de serotonina, um neurotrasmissor ligado ao bem-estar", completa o endocrinologista Filippo Pedrinola, de São Paulo. Só que o consumo exagerado pode piorar a TPM. Há um pico dessas substâncias após a ingestão, seguido de uma queda livre. E vem a vontade de acabar com a caixa de bombons. Daí, a gordura e a cafeína que eles contêm pioram os sintomas. Pedrinola dá uma dica: "Barrinhas de cereais cobertas de chocolate estimulam a serotonina, diminuem a absorção de gorduras e dão sensação de saciedade."


    É melhor fugir
    Os itens abaixo só pioram o mal-estar nessa fase difícil Sal - Retém líquido e agrava o inchaço Café - Por ser estimulante, acentua a irritabilidade e a tensão Chocolate e doces em geral - Contêm açúcar e gordura, sobrecarregando o fígado e o intestino Refrigerantes - Além de contribuírem para a formação de gases (e a sensação de inchaço), aqueles à base de cola contêm cafeína Álcool - Diminui a absorção e a ação da vitamina B6


    Remédios naturais

    Estes nutrientes são tiro e queda contra os sinais persistentes da TPM

    Se você se sente...Inclua na dieta...
    Ansiedade, irritabilidade, agressividadeVitamina B6 (feijão, carnes magras, batatas, verduras), vitamina E (azeite de oliva, gema de ovo, óleo de soja e girassol), fibras (aveia, maçã, laranja, leguminosas) e triptofano (castanha-do-pará, aveia)
    Apetite por doces, fadiga, dor de cabeçaMagnésio (folhas verde-escuras, frutos do mar, nozes, amêndoas, castanha, soja e tofu, cereais integrais, damasco, abacate, melão), vitamina B6 (veja alimentos acima), zinco (carnes, fígado, ostras) e vitamina C (laranja, limão, acerola, tomate)
    Retenção de líquidos
    Magnésio, vitamina B6, potássio (água-de-coco, banana, linhaça)
    Cãibra, dor nas pernas, cansaçoPotássio (banana e batata), cálcio (leite, queijos, feijão)
    DepressãoOs especialistas acreditam que não se trata de carência de nutrientes. Deve-se investigar uma possível intoxicação pelo metal chumbo.

    Fonte 2: saude.abril.com.br

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Wll News

    WLL NEWS BLOG Loja Host é referência em Hospedagem de sites, registro e transferência de domínios nacionais e internacionais, web host com servidor dedicado e VPS no Brasil e Exterior.
    HTML LojaHost - backlink Grátis
    Loja Host - http://lojahost.net - Hospedagem de Web Sites e Registro de domínios usando servidor dedicado - Hospedagem 100% Brasileira!


    Espaço para anúncios


    - See more at: http://blogsdesucessos.blogspot.com.br/2012/10/pop-up-like-box-facebook-blogger.html#sthash.ojkRVS7U.dpuf

    Espaço para anúncios

    Espaço para anúncios